O blogue serve para dar voz e partilhar os meus escritos sejam poemas, prosas e crónicas ou outro qualquer género literário. Aqui também se divulgam os meus livros. Para quem quiser ler-me... Obrigado pela vossa carinhosa presença!
26 de Abril de 2010

Fujo das ondas de um mar alto e de outras imagens

Que avivam a minha memória perdida

De azuis pálidos e verdes ondulados

Que cobrem a maresia do meu corpo

Como regaços, rios ou planícies do tempo

Esquecido. Deito-me no acreditar – estímulo em dó maior

Das músicas de outras vozes – trovas amadurecidas.

Fujo dos nadas, que construí

Com uma barca; hei-de cruzar as impetuosidades

Do mar supremo; como ninguém

Conseguirá. E nas músicas da vida

Tocarei sete instrumentos. Pedirei alentos,

As nuvens e aos ventos

Que no mistério do deserto

Guardarão segredos nunca pensados

Entre sábios prosadores. Cantarei sôfrego. Escutaras-me

Gaivota solitária, nos céus e nas montanhas.

publicado por Montepuez às 21:21
Gostei deste poema lá e cá.
Muito quando nos sabemos deitar no acreditar e seguimos viagem. rumo a aoutros sons, numa escala escalando as cores - sete para começar de baixo até ao alto

Muito bom mesmo

Bhs
Dolores Marques a 14 de Maio de 2010 às 18:45
Gostei deste poema lá e cá.
Muito bom mesmo, quando nos sabemos deitar no acreditar e seguimos viagem, rumo a aoutros sons, numa escala escalando as cores - sete para começar de baixo até ao alto

Muito bom mesmo

Bjs


Dolores Marques



PS: tive que repetir, devido a erros
Dolores Marques a 14 de Maio de 2010 às 18:47
Abril 2010
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
15
18
28
30
Posts mais comentados
4 comentários
2 comentários
2 comentários
1 cometário
1 cometário
1 cometário
1 cometário
1 cometário
1 cometário
1 cometário
pesquisar neste blog
 
últ. comentários
Amigo EduardoVotos de muitas felicidades, sobretud...
Nem só de tempo vive o Homem...
É é isso que nos alimenta o mundo de hoje ou não s...
Venho deixar um abraço com desejos de muitas alegr...
As palavras não são sempre doces. Mas são sempre n...
"Dos meus olhos,caem metáforas, iguarias e espelho...
Muito belo este registo. Quando imagens calam pala...
Eu adoro girassóis. Acho fantástico quando a luz s...
Hoje a vida faz-se de pequenas mensagens escritas ...
Ola Eduardo, estou aqui visitando seu blog pela pr...
blogs SAPO