O blogue serve para dar voz e partilhar os meus escritos sejam poemas, prosas e crónicas ou outro qualquer género literário. Aqui também se divulgam os meus livros. Para quem quiser ler-me... Obrigado pela vossa carinhosa presença!
26 de Setembro de 2010

Há no amarelo uma luz apelativa. E esta flor alimenta a simbologia dos crentes quando sorri aos olhares que a contentam. Há, nesse momento, uma troca de mensagens torneadas pela encriptação. A flor Helianthus recebe a mensagem e responde aos anseios de sucesso, fama, sorte e felicidade.  É quase uma troca justa.

Mas é o tempo que marca o passo do destino. Destino esse que desenhado num efémero Mundo e que sucumbe sucessivamente, ao mistério e ao (des)conhecimento do criador.

A história tem uma memória repleta.

Girassóis foram amplamente desenhados pelo, então coitado, pintor Vicente Van Ggh numa colecção de sete telas. Eis um detalhe: O homem, génio, viveu na miséria e cometeu o maior crime quando se suicidou.

A linha da fronteira é ténue.

Há no amarelo o outro lado da luz. Uma simbologia ignorada. Um risco de retrocesso, inglória, azar e infelicidade. Há uma realidade quase gémea da loucura sonhada e alimentada pelos impulsos dos caminhantes.

Os Girassóis são espasmos criativos, são flores e também são oportunidades. Oportunidades de olhar o único num todo e, conscientemente, extrair a mensagem que necessitámos.

Cada um que olhe por si, que leia, que escreva, e que pinte se tiver que pintar, mas que pense sempre pela sua cabeça. O Mundo avança. O tempo move-se. E nós, morremos um pouco, em cada dia que desperdiçamos.

Eis um dos textos que me faltava escrever!

 

 

Eduardo Montepuez

25 de Outubro de 2010

publicado por Montepuez às 17:00
18 de Setembro de 2010

I

 

Nas ondas dessa maré azul

dançavas ao ritmo do vento

como uma ave que na liberdade

do céu explanava a vida.

publicado por Montepuez às 23:30
04 de Setembro de 2010

É preciso viver. Sem fingimentos. É preciso

É preciso olhar o futuro. Sem constrangimentos. É preciso

É preciso ter consciência. Na plenitude. É preciso

É preciso gritar. Ruir os silêncios. É preciso

É preciso chorar. Amar e sofrer. É preciso

É preciso ser liberdade. Cantar e sorrir. É preciso

Sentir vontades, correr e parar, ser preciso

É preciso!

 

publicado por Montepuez às 14:40
02 de Setembro de 2010

Cartas para ti

 

II

 

Mesurado tempo. Embutido na palavra e na viagem que no papel se desenha. Haverá alguma forma arcaica, violeta ou tenaz de pintar as letras da saudade? Se a saudade tivesse cor, o uivo seria ácido como a laranja caída nas margens do sonho.

 

Mesurado sonho. Embutido no inconsciente da mente e na ternura do silêncio da voz opaca que rendilha a noite. Haverá alguma configuração tenebrosa, saliente e crente para avivar as letras da noite? Se a noite fosse um caminho de aventuras esventradas, já perdidas como um limão pálido e doente que morre lentamente no chão do nosso quintal. São tantos, os que morrem lentamente, como os quintais incoerentes que plantam ansiedades desfiguradas, preenchidas de dor, que na noite escondem o sofrimento.

 

Não há tempo. Não há sonho. Nem tão-pouco palavras!

 

(Já te disse inúmeras vezes)

 

Se ousares responder-me, envia pelo mensageiro um pouco de sorte, um tanto de fragmentos de histórias e muitos ventos, quero sentir a tua força e o teu amor.

 

Não te esqueças do beijo que roubei da boca da última laranja que morreu no sonho do tempo mesurado e afaga-o com esse olhar que a distância carpiu.

 

Ainda estou perdido no mesmo templo das palavras e sinto o marasmo meio cálido, quase doente, desse limão amargo que roça o trilho. Oiço esperanças. Oiço os movimentos do meu corpo que cavam um estado de ansiedades. Ainda abraço o tempo!

 

Eduardo Montepuez

publicado por Montepuez às 17:31
Setembro 2010
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
19
20
21
22
23
24
25
27
28
29
30
Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

subscrever feeds
Posts mais comentados
4 comentários
2 comentários
2 comentários
1 cometário
1 cometário
1 cometário
1 cometário
1 cometário
1 cometário
1 cometário
pesquisar neste blog
 
últ. comentários
Amigo EduardoVotos de muitas felicidades, sobretud...
Nem só de tempo vive o Homem...
É é isso que nos alimenta o mundo de hoje ou não s...
Venho deixar um abraço com desejos de muitas alegr...
As palavras não são sempre doces. Mas são sempre n...
"Dos meus olhos,caem metáforas, iguarias e espelho...
Muito belo este registo. Quando imagens calam pala...
Eu adoro girassóis. Acho fantástico quando a luz s...
Hoje a vida faz-se de pequenas mensagens escritas ...
Ola Eduardo, estou aqui visitando seu blog pela pr...
blogs SAPO