O blogue serve para dar voz e partilhar os meus escritos sejam poemas, prosas e crónicas ou outro qualquer género literário. Aqui também se divulgam os meus livros. Para quem quiser ler-me... Obrigado pela vossa carinhosa presença!
22 de Julho de 2010

 

comi as cavidades desse orgasmo paliativo. sobram-me sempre as invernadas da verdade, recheadas com embustices obscenas. e quando não há reles episódios desta sorumbática estadia passo fome. há atalhos que iludem a verídica concepção e nos enchem o estômago de vazios profícuos. tudo o resto é merda! como a merda que suja as palavras escondidas na mão do criador, a mesma trampa se esconde nos escombros do prosaico homem das letras que se transforma em domador de poemas inacabados.

todos os poemas são inacabados, mas os que circulam nas cavidades desse deserto de ideias são comidos pelos vírus que se fazem passar por palavras e desdobram-se, multiplicam-se, para que o tempo lhes sorva as mesmas embustices obscenas que passaram de prazo e não mataram a fome a muitos mundanos. cala-te! todos morreremos na mesma um dia.

 

 

publicado por Montepuez às 22:00
Julho 2010
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
14
16
20
26
27
28
31
Posts mais comentados
4 comentários
2 comentários
2 comentários
1 cometário
1 cometário
1 cometário
1 cometário
1 cometário
1 cometário
1 cometário
pesquisar neste blog
 
últ. comentários
Amigo EduardoVotos de muitas felicidades, sobretud...
Nem só de tempo vive o Homem...
É é isso que nos alimenta o mundo de hoje ou não s...
Venho deixar um abraço com desejos de muitas alegr...
As palavras não são sempre doces. Mas são sempre n...
"Dos meus olhos,caem metáforas, iguarias e espelho...
Muito belo este registo. Quando imagens calam pala...
Eu adoro girassóis. Acho fantástico quando a luz s...
Hoje a vida faz-se de pequenas mensagens escritas ...
Ola Eduardo, estou aqui visitando seu blog pela pr...
blogs SAPO