O blogue serve para dar voz e partilhar os meus escritos sejam poemas, prosas e crónicas ou outro qualquer género literário. Aqui também se divulgam os meus livros. Para quem quiser ler-me... Obrigado pela vossa carinhosa presença!
02 de Julho de 2010

Declaro-te! Nas limalhas da tua consciência, desenhada nas ruas da bravura do tempo, erige um culto de sombras ateadas pela vaga passageira da visão dos homens. Se deles advêm um amor estranho, quase sorumbático, que ousam defender como um escudo ou como a maior das virtudes da humanidade, já de ti, surge uma compreensão fria, quase estática, que fere o orgulho patético dos que te querem fazer mal. Ainda sobrevives nestas constantes mutações ditadas pelo homem, num silêncio amargo, de cores inconstantes, com que vestes o olhar altivo em defesa desse corpo entregue a mãos alheias. Há-de chegar o tempo de teres voz! Há-de chegar o momento em que contarás a tua história, a verdadeira, sem interferências ou desvios, para que outros olhares possam admirar-te como nasceste e como foste sobrevivendo, em cada passo ligado ao tempo, que sustentas alicerçado ao desejo de seres apenas uma cidade sensível. Poderias ser uma Roma, Paris ou Madrid, tuas vizinhas mais chegadas, mas não, não porque nenhuma delas tem mesma intensidade e aconchego que tu, minha querida Lisboa, possuis. Tu és minha, a minha cidade que me adormece e me acorda, nesses braços da memória de árvores, planícies e montes, que abraçam, de forma meiga, o meu amanhã. Declaro-te eterna ao meu amor!
publicado por Montepuez às 17:00
Julho 2010
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
14
16
20
26
27
28
31
Posts mais comentados
4 comentários
2 comentários
2 comentários
1 cometário
1 cometário
1 cometário
1 cometário
1 cometário
1 cometário
1 cometário
pesquisar neste blog
 
últ. comentários
Amigo EduardoVotos de muitas felicidades, sobretud...
Nem só de tempo vive o Homem...
É é isso que nos alimenta o mundo de hoje ou não s...
Venho deixar um abraço com desejos de muitas alegr...
As palavras não são sempre doces. Mas são sempre n...
"Dos meus olhos,caem metáforas, iguarias e espelho...
Muito belo este registo. Quando imagens calam pala...
Eu adoro girassóis. Acho fantástico quando a luz s...
Hoje a vida faz-se de pequenas mensagens escritas ...
Ola Eduardo, estou aqui visitando seu blog pela pr...
blogs SAPO