O blogue serve para dar voz e partilhar os meus escritos sejam poemas, prosas e crónicas ou outro qualquer género literário. Aqui também se divulgam os meus livros. Para quem quiser ler-me... Obrigado pela vossa carinhosa presença!
19 de Junho de 2010

Não expliques nada aos olhares do outro lado da rua. Nem tentes inventar razões para as ausências dos silêncios que tanto persigo. As tábuas da casa rangem a cada passo teu, ao peso do corpo bruto ou ao teu olhar de fúria incontrolada. Bate com a porta! Que também é de madeira maciça e range nas tuas costas… Não batas mais no corpo que sofre ao teu lado! Que mastiga os sonhos acabados de uma infância ansiosa. Que na noite treme, por sentir evoluir os pesadelos do futuro, que cada manhã torna realidade. Não! Já não tenho forças para fugir ou para bater com a porta! Suplico-te: Bate a porta!
publicado por Montepuez às 00:44
Junho 2010
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
21
22
23
24
28
29
Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Posts mais comentados
4 comentários
2 comentários
2 comentários
1 cometário
1 cometário
1 cometário
1 cometário
1 cometário
1 cometário
1 cometário
pesquisar neste blog
 
últ. comentários
Amigo EduardoVotos de muitas felicidades, sobretud...
Nem só de tempo vive o Homem...
É é isso que nos alimenta o mundo de hoje ou não s...
Venho deixar um abraço com desejos de muitas alegr...
As palavras não são sempre doces. Mas são sempre n...
"Dos meus olhos,caem metáforas, iguarias e espelho...
Muito belo este registo. Quando imagens calam pala...
Eu adoro girassóis. Acho fantástico quando a luz s...
Hoje a vida faz-se de pequenas mensagens escritas ...
Ola Eduardo, estou aqui visitando seu blog pela pr...
blogs SAPO